quinta-feira, 8 de setembro de 2011

O time da moda!

A tarde da independência serviu, no entanto, para outra apresentação impactante do Botafogo. O time do mês de agosto entrou setembro anunciando que pode ganhar o Brasileirão. Joga fácil e desloca-se muito, especialmente o trio formado por Herrera, na direita, Elkesson, centralizado, e Loco Abreu, o centroavante. Abreu volta e faz o pivô, para Elkesson ocupar seu lugar avançado ou para Herrera entrar como avante, deixando Elkesson ocupar a faixa direita.


Também cresce de produção Maicossuel. Mas destaque mesmo foi Éverton, improvisado como lateral esquerdo no lugar de Márcio Azevedo -- Cortês estava suspenso -- e oferecendo dois passes para gol. 

O Botafogo joga o melhor futebol deste momento do Brasileirão. Num campeonato em que os seis estão embolados, é impossível dizer que vai ganhar o campeonato. Melhor dizer que pode vencê-lo.”


Blog do PVC, no Site da Espn Brasil, com o post “A tarde da independência confirma Botafogo, o melhor, e o São Paulo, líder.”
________________________________________________________________________

O Engenhão, quem diria, ficou pequeno. Praça de esportes com fama de viver vazia, principalmente nos jogos do seu dono, o Botafogo (daí ter sido apelidado até de Vazião, em seus primeiros anos), o Estádio Olímpico João Havelange (sim, esse é o seu nome) não teve como abrigar todos os torcedores na rodada de 7 de setembro. Com 32 mil ingressos vendidos (esta foi a carga total posta à venda), muita gente ficou de fora e acabou envolvida em tumultos com a polícia, que usou spray de pimenta e bombas de efeito moral para dispersar a multidão que tentava comprar ingressos (que já não existiam) em cima da hora.
...Com uma goleada convincente de 4 a 0, sobre o Ceará, chegou à quarta vitória consecutiva e só não assumiu a liderança do campeonato porque o São Paulo derrotou o Atlético Mineiro. Mas como tem um jogo a menos (contra o Santos, na Vila Belmiro), poderá ser líder em breve, dependendo apenas de seus resultados.
Com um time cada vez mais entrosado e alguns dos reforços jogando muito bem (casos de Elkesson, acima de todos, Renato e Cortes, que ontem, não atuou), a equipe de General Severiano cresce a cada desafio. Desta vez o esforçado Herrera foi artilheiro, com dois gols, e Loco Abreu e o promissor garoto Cidinho completaram o placar.
Candidatíssimo ao título, o Botafogo já empolga. Se mantiver o ritmo, será um adversário dificílimo de ser batido."
Blog de Renato Maurício Prado, do O Globo, com o Post “E o Engenhão ficou pequeno”.
______________________________________________________________________

Engenhão lotado. 37 mil ingressos vendidos - total de 42 mil pessoas. Contam que mais 10 mil queria entrar sem ingressos. Confusão e tumulto. Era o desejo de ver o Botafogo, o time da moda. Melhor ataque do Brasileiro, ao lado do Flamengo (36). Segunda melhor defesa (20, contra 18 do Palmeiras). Oito vitórias nos últimos 11 jogos. E com uma partida a menos, que pode ser passaporte para a liderança.

O Botafogo não para de encantar. Já me convenceu. Como São Paulo, Corinthians, Fla e Vasco um dia (ou uma rodada) me convenceram nesse esquizofrênico Brasileirão. Tomara que esse sentimento não seja volúvel. E que os alvinegros façam com que essa relação de confiança seja duradoura. A fase de alguns jogadores remete a isso. Ontem, o destaque foi Herrera. Decisivo e guerreiro. Mas Renato foi impecável. Como Elkeson, Loco Abreu, Gustavo... Como foi a torcida do Botafogo. Apaixonada, vibrante e num caso de amor declarado, abertoe intenso com seu time. A recíproca é verdadeira. O mundo alvinegro está mais do que encantado. Desafetos foram absolvidos. Figuras foram canonizadas. E ídolos proclamados. O terceiro gol, marcado por Loco abreu, é uma obra de arte para fechar a tarde. Lindo, coletivo, plástico e surpreendente. Como o Botafogo. Uma estrela em alta."
Por Lédio Carmona em sua coluna no Jornal Extra com sua postagem “Botafogo não para de encantar. Estrela em alta”.
_____________________________________________________________________

Acho que eu não preciso dizer mais nada.

Um grande abraço, Nelsinho Lima.

2 comentários: