sábado, 17 de setembro de 2011

O encontro com a estrela solitária.

Era um domingo ensolarado na cidade de Niterói, para muitos não passava de um dia comum, mas para um pequeno garoto seria um dia inesquecível que marcaria para sempre a sua vida. Tricolor por pressão do pai o menino não era tão ligado a futebol, gostava mais das torcidas em clássicos tremulando bandeirões e cantando musicas exaltando suas instituições, entretanto não tinha apego nenhum ao futebol. No auge dos seus 8 anos preferia soltar cafifa a ir ao maracanã, só que o pai muito empolgado com o time tricolor resolveu levar o menino ao Caio Martins para o confronto contra o Botafogo.

Com seu primo e seu tio ambos alvinegros fanáticos, o garoto e seu pai foram rumo ao Caio Martins. Era um digníssimo clássico vovô, de um lado o tricolor das laranjeiras com Renato Gaúcho e do outro lado o Alvinegro de General Severiano com seu atacante falastrão Túlio Maravilha, o jogo prometia muito, no entanto não cumpriu as expectativas e foi um jogo bem morno, acabando empatado e sem gols.

No fim da partida o menino e seu pai foram para a porta de saída do vestiário, onde se encontravam os jogadores do Fluminense, com intuito de tirar fotos dele com os ídolos tricolores, após encontrar com Renato Gaúcho e sua trupe o menino foi ao encontro do seu primo e do seu tio, na saída dos jogadores do glorioso, depois de vários jogadores passarem e não perceberem, o pequeno garoto trajando as cores tricolores, um jogador passa e repara e não é nada mais nada menos que Túlio Maravilha, ídolo da torcida e principalmente da criançada, ao ver no meio de um monte de pequenos alvinegros um garoto bem tímido com uma camisa grená desbotada o carismático camisa 7 do Botafogo ajoelhou na frente do pequeno tricolor, botou a mão em seu ombro e proferiu palavras que ele jamais esqueceria –ô menino tira essa camisa, ela não combina contigo essa aqui alvinegra é muito mais bonita e vai ficar bem melhor em você. A reação foi instantânea o menino mal sabia, mas estava arrepiado e era o inicio da sua paixão pelo glorioso, uma paixão que não era coisa passageira era um sentimento para toda a vida.

7 comentários: