segunda-feira, 27 de junho de 2011

Bem Pensado

Pensador e Erudito
Quero encontrar um botafoguense que concorde com a saída do Maicosuel e do Everton. Quero encontrar botafoguenses que concordem em colocar Cidinho na fogueira, num jogo apertado; e dar sobrevida ao Caio Canedo, que há tempos não agrada.

Nosso Mago, um dos ídolos do time, ainda não está em forma, mas em um lance é capaz de resolver o jogo. Everton foi um dos melhores do primeiro tempo e só não foi por causa do Herrera.

Nós questionamos as substituições: “O que esse técnico tem na cabeça?”, “Quem esse quatro-olhos pensa que é?”, “E eu reclamava do Joel!” – foram alguns dos pensamentos.

As vaias vieram. Queríamos um pescoço. Mas como eu sempre digo: BOTAFOGUENSE É CÉTICO, NÃO INCRÉDULO!

E acreditem: as coisas aconteceram.

Cidinho fez uma partida brilhante, mostrou coragem e personalidade e expulsou o adversário. Enquanto isso, Caio se desfez do apelido de "cai-cai", encarou zagueiros dentro da área e criou a jogada do segundo gol.

No livro “A Arte de Escrever”, Arthur Schopenhauer traça a diferença entre “eruditos” e “pensadores”. Os primeiros seriam os leitores, professores; os segundos, os cientistas e filósofos.

Por que digo isso? Porque Caio Jr, ontem, foi um pensador.

Elkeson, Renan, Marcelo Matos também jogaram bem, mas friso a sensibilidade do técnico que correu o risco, experimentou e acreditou.

Se tivéssemos perdido o jogo, gritaríamos o nome do Cuca.

Um comentário:

  1. A torcida tem que acreditar mais no time que tem condições de melhorar muito mais quando ter todos os jogadores a disposição do treinador.

    ResponderExcluir