terça-feira, 25 de outubro de 2011

"A Vida Em Seus Métodos Diz Calma" - Di Melo


*Ouça a música do vídeo enquanto lê o texto.

A figura do jogo não tem carteira de identidade, CPF, título de eleitor. Nem pensar ele tem pedigree. Talvez, num caso de muita sorte, o cachorro tem sua cartela de vacinas. Isso pensando de forma muito positiva.

Quem aqui realmente achava que o time misto com aquele banco de reservas, na altitude da Colômbia, com resultado adverso, iria ganhar o jogo? A derrota era prevista, cantada desde o empate no Engenhão.

Pior. Nem assim serviu pra diminuir a dor. Pior. É a terceira derrota seguida. Pior. Mais longe da liderança. Pior. Sem Sul-Americana. Pior. De goleada. Pior? Tem como ficar pior? Tem.

Poupamos Somália, Alessandro, Thiago Galhardo, Márcio Azevedo e Renan por quê?

O Botafogo entrou em campo no melhor estilo meia-bomba: não partiu pra cima e ficou parado, fazendo papel de bobo. O Glorioso teve uma atuação ridícula e se manchou com uma partida patética e um placar vergonhoso.

Ou o time entra pra arregaçar, ou bota os reservas pra deixar claro que você tá se lixando pra competição.

Se o time quer um exemplo de futebol campeão, que se espelhe no cachorro que invadiu o campo. Feliz, rápido, muitos drible, cheio de audácia e de fôlego.

Caio teve as oportunidades de gol e Elkeson parece “voltar” do limbo da seleção. Esses são os fatores positivos.

Os negativos são inúmeros. Seria um trabalho imenso enumerar cada um dos pontos ruins do time. Prefiro ficar quieto e só avisar: tem muita coisa errada.

E, por mais absurdo que pareça, tenho que pedir calma para todos os torcedores.

Pedir a cabeça do técnico não vai ajudar o time na reta final do Brasileirão. Muito menos vaiar. É hora de torcer pelo melhor. É momento de esperança. Se você tem fé, prenda-se nela. Se você é ateu, faça os cálculos e tente achar uma solução.

As coisas não estão boas, mesmo assim, mantenha a calma.

Sábado é dia de torcer. Só torcer.

Um comentário: