domingo, 23 de outubro de 2011

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

Por mais que o sol tenha resolvido dar as caras no Rio de Janeiro, o Day After de uma derrota é sempre cinzento... obviamente, ninguém fica satisfeito quando o time deixa escapar pontos preciosos, ainda mais seguidamente! Sempre bate aquela sensação de que a partida contra o Corinthians não foi definitiva em relação ao desempenho do time fora de casa. Sim, a gente vacila fora de casa! Mas, antes que esse pessimismo paire no ar, é preciso sempre olhar para a tabela antes.

Apesar de todos os pesares, estamos em terceiro, terminaremos a rodada no máximo em quarto. Jogaremos os próximos três jogos em casa. 


Fui indagado com brilhantismo por um seguidor que perguntou: "você parece mais preocupado com a galera do que com o time". E realmente, ele está certo. O time que eu vi jogar ontem começou bem, deu dois vacilos brabos em seguida, jogou muito mal a partir daí, depois voltou a jogar bem e terminou mal. Uma partida de futebol equilibrada que infelizmente perdemos. Maicosuel correu meia maratona e quase definiu o jogo quando o placar ainda marcava 2x2. Loco Abreu fez grande partida, com posicionamento de um verdadeiro phd em como jogar na grande área. Renato fez boa partida e marcou seu merecido primeiro gol com a camisa gloriosa. Já o sistema defensivo lamentavelmente teve atuação desastrosa. Para coroar todas as trapalhadas, Marcelo Mattos levou o terceiro amarelo e Lucas um cartão vermelho infantil. Sem querer colocar a culpa no Lucas, mas a expulsão dele atrapalhou sim! E muito! Não gosto de reclamar da arbitragem porque se tornou o normal jogar contra eles também, mas não podemos deixar de registrar que Loco Abreu levou um penalti claríssimo não marcado.

Perdemos mas continuamos vivos na disputa. O que será que ajuda mais no momento? Adotar esse discurso covarde e vazio de que "já era" com certeza que não é. Algumas pessoas parecem jogar contra o próprio patrimônio, pelo prazer de poder dizer "eu estava certo", "eu já sabia", se o barco afundar. Outras ficam querendo arranjar um motivo para desistir da guerra antes da última batalha. Motivos não faltarão. Todavia, um time com JEFFERSON, Renato e um capitão que intimida o goleiro para acelerar o jogo (sem levar amarelo) é um time que não me faz desistir antes do apito final. Infelizmente nem todos os jogadores encaram o Botafogo com a  mesma seriedade, mas cabe a torcida fazer o seu papel. SEMPRE.

Como no casamento, é na alegria e na tristeza. Só os fortes sobrevivem ao Botafogo.

2 comentários:

  1. Onde eu assino, André? Andei me aborrecendo com alguns torcedores e esse texto exprime o meu pensamento de apoio incondicional. Torcedor do nosso Botafogo dizer que o time não merece ser campeão é o fim dos tempos para mim!!!! O Botafogo sempre merece, se não por uma apresentação isolada, pela grandeza de sua história!!!!!!!!

    Paixão só por modinha eu não quero: #temqueterpaixão em todos os momentos!!!!

    Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Gostaria de um e-mail de contato.
    Por favor, envie para ldomenico@rocket-internet.de com o nome do blog.

    Obrigada!

    ResponderExcluir