quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Garrincha 77



Boa tarde, queridos!!

Bem, eu poderia começar o post de hoje saudando vocês com belas "Saudações Alvinegras", afinal é um post em homenagem ao grande Garrincha. Mas pensei bem e vi que ele não é só um ídolo alvinegro, e sim um ídolo BRASILEIRO!
Nascido em 28 de outubro de 1933, o eterno camisa 7 do Botafogo completaria hoje 77 anos. Garrincha até hoje é homenageado pela torcida do Botafogo, clube em que jogou a maior parte de sua carreira e se consagrou ídolo. Foram 614 partidas e 245 gols marcados com a camisa do Glorioso.
Uma de suas principais características eram as pernas tortas, ganhando assim o apelido "anjo de pernas tortas". E isso não foi problema nenhum para brilhar...
No teste para o Botafogo, Garrincha foi chamado de "monstro" pelo já consagrado e jogador da seleção brasileira Nilton Santos. No treino, Garrincha foi colocado na ponta direita do time reserva. Nilton Santos o marcaria. Após o treino, Nilton Santos disse: " O garoto é um monstro. Acho bom vocês o contratarem. É melhor ele conosco do que contra nós"
Bi-campeão mundial (1958 e 1962), Garrincha se tornou um dos principais jogadores da seleção brasileira, principalmente após a contusão de Pelé na copa de 1962. Foram 61 partidas e 17 gols pela seleção brasileira.

"Campeonatinho mixuruco, nem tem segundo turno!" - Garrincha após ter ganho a Copa do Mundo de 1958.
Uma cirrose no fígado o levou em 20 de janeiro de 1983, mas até hoje Garrincha é lembrado não só pelos torcedores do Botafogo e sim por todos os amantes de futebol.

"Se há um Deus que regula o futebol, esse Deus é sobretudo irônico e farsante, e Garrincha foi um de seus delegados incumbidos de zombar de tudo e de todos, nos estádios. Mas, como é também um Deus cruel, tirou do estonteante Garrincha a faculdade de perceber sua condição de agente divino. Foi um pobre e pequeno mortal que ajudou um país inteiro a sublimar suas tristezas. O pior é que as tristezas voltam, e não há outro Garrincha disponível. Precisa-se de um novo, que nos alimente o sonho. "
Carlos Drummond de Andrade, dia seguinte da morte de Garrincha.

Com a palavra, a torcida alvinegra!!

  • DEUSES não morrem, apenas se deixam de acreditar neles. E enquanto existir o AMOR ao BOTAFOGO, GARRINCHA nunca será esquecido! @pinho_bfr
  • Garrincha foi um cara inigualável, capaz de jogar futebol, e ao mesmo tempo se divertir com os adversários. Jogar futebol, para ele era uma festa. Garrincha foi melhor que Pelé. O futebol com ele a graça maior era os dribles e suas jogadas desconsertantes, era prazeroso ve-lo jogar. @danielrj21
  • Parada que me marcou foi em 2008, quando estive em Buenos Aires. Eu com a camisa do Fogāo peguei um taxi, e o cara na hora: "time do Garrincha!"... Ser Botafogo é privilégio! Jamais na história deste país teremos algo semelhante. Poucos clubes têm tanta história pra contar! Poucos podem se orgulhar tanto. A torcida do Botafogo sabe valorizar seus ídolos. Nāo basta ser bom, tem de ser O MELHOR ... Pode até nascer outro Pelé, nas Garrincha será sempre único! @MarcioButzke
  • Garrincha é a expressão máxima do drible fino e educado. Não há no mundo alguém q não tenha se encantado com sua incrível habilidade! @Julinha94
  • É um orgulho muito grande saber q nós botafoguenses, tivemos o Garrincha e sempre vai estar em nossos corações!@smbbotafogo

Confiram o video com alguns lances magistraris de Mané:

Texto de Nathália Pereira, seguidora assídua do @BotafogoNews

(Texto originalmente postado em "Sonhos, Luz e Vida": http://sonhosluzevida.blogspot.com/)

Nenhum comentário:

Postar um comentário