sábado, 2 de julho de 2011

Vai Careca!


Vamos iniciar as postagens de julho. O Alvinegro não deu chances pros paulistas na rodada passada. Ganhamos bem, e como o Harry Potter disse; "-Cabia mais."

Esse meu post tem a finalidade de defender o careca da lateral direita. Vou ser contestado por muitos tenho certeza, mas o que é a vida sem divergências?

Não quero ressaltar o passado vitorioso do careca com barbicha de bode. Sempre que ele vacila eu o xinguo, assim como já xinguei o Herrera, o Loco, o Maicossuel, o Jefferson. Ora, sou torcedor, quero ganhar de 10 x 0. Foda-se o adversário. "Take it all, give them nothing","No mercy".

O Alessandro de hoje, não é o mesmo que sempre achava o Alex Mineiro e o Illan dentro da área no Atlético Paranaense em 2001. Chegou a ser convocado pra seleção nessa época.

HOJE, é um lateral que marca bem, mas não apoia como deve, devido aos seus 33 anos. Também não acerta tantos cruzamentos como deveria e quando acerta, quase nunca se transformam em gol.

HOJE, é um profissional que não atrasa, que não fica na esbórnia, não se mete em escândalos, que respeita a instituição, que treina para ser titular, que briga pra ser titular, mesmo contra qualquer contratação, que entra com disposição quando é reserva, que não se acomoda na posição. HOJE é um lateral que corre, porém é afobado, quer provar pra NÓS que merece ser titular, que não responde aos xingamentos dos torcedores com ofensas.

Pode-se dizer que ele é fanfarrão, porque ele não liga pra Dodô, Carlos Alberto, Reinaldo, Loco abreu, Renato ou Diego. Qualquer estrelinha pra ele é um companheiro de equipe, passível de erro que deve e merece ter a atenção chamada. Até mesmo ele.

Ele está mordido. Ele quer esse título nacional novamente, depois de 10 anos.

Ele pode errar novamente, pode sair do Botafogo amanhã. Mas enquanto ele estiver ocupando a NOSSA lateral direita, vai ter meu total APOIO.

AVANTE CARECA!!!! QUEBRA TUDO FDP!!!!!

Newton de Lima é um Glorioso WebDesigner, apaixonado por futebol e Alvinegro de coração. Peladeiro nos finais de semana, teve que deixar os gramados pelo amor à cerveja, contentando-se assim com o eterno amor ao time da Estrela Solitária. Escreverei aqui sobre a paixão de ser alvinegro, lembrando sempre que o amor anda de mãos dadas com o ódio.

Um comentário: