segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Para o alto e avante

Taí os melhores momentos pra quem não viu!

3 pontos atrás do líder me faz voltar a sonhar. Nessa reta final do Brasileiro temos que ressaltar todos os pontos positivos. Loco Abreu voltando a decidir, Maicossuel voando em campo, Elkeson fazendo as pazes com o futebol, felipe menezes no banco(Se deus quiser, para sempre).

Caio e Herrera têm que começar a fazer esses gols fáceis, se isso acontecer nossas chances aumentam considerávelmente. Temos um confronto direto com os vascaínos, e o corinthians pode tropeçar em qualquer jogo a seguir. Por pouco eles não tropeçaram ontem.

No sábado, basta fazer o simples para ganhar do figueirinha, gols. Chances o time tem criado de sobra. Feito isso, basta jogar com seriedade e SEM RECUAR. O que é jogar com seriedade? É tocar a bola direito, sem errar passes fáceis, ou tentar inventar gracinhas e jogadas de efeito. É bicar a bola sempre pra frente quando ela fica pererecando na nossa área, é não dar chances ao adversário sequer chegar perto da nossa meta, etc...

É um título brasileiro, que valoriza o passe de TODOS os jogadores(Até o sonolento F. menezes vai ser valorizado, e aí, quem sabe a gente se livra dele). É um título que vem para devolver ao Botafogo o que é seu por direito. A Glória!


Newton de Lima é um Glorioso WebDesigner, apaixonado por futebol e Alvinegro de coração. Peladeiro nos finais de semana, teve que deixar os gramados pelo amor à cerveja, contentando-se assim com o eterno amor ao time da Estrela Solitária. Escreverei aqui sobre a paixão de ser alvinegro, lembrando sempre que o amor anda de mãos dadas com o ódio.

domingo, 30 de outubro de 2011

Uma Possibilidade


Eu não pude ver o jogo do Botafogo contra o Cruzeiro. Estava trabalhando e será assim até o fim do Campeonato Brasileiro. Portanto, não posso fazer comentários acerca do derby.

No entanto, soube pelo Facebook e Twitter que um torcedor jogou uma garrafa em campo.

Todo alvinegro – eu disse TODO – sabe que isso pode nos custar o mando de campo. E TODO botafoguense – eu disse TODO - sabe que querem nos tirar do Engenhão no último jogo do Brasileirão.

Eu não creio que um botafoguense, por mais bêbado que pudesse estar, jogaria uma garrafa em campo. Ainda mais sabendo que isso nos prejudicaria, podendo tirar a vaga da Libertadores ou o título.

Diante disso, pensei na seguinte possibilidade:

Já imaginou que a pessoa que jogou a garrafa pode ter sido paga pela FFERJ ou pelo Flamengo para tirar o Engenhão do Botafogo na última rodada?

Não é impossível. Um ingresso, cinqüenta reais, uma garrafa e muita má vontade. Receita suficiente para atrapalhar o Glorioso.

Aliás, não só a FFERJ e o Flamengo que estão interessados nessa mutreta, Vasco, Fluminense e os órgãos de segurança do Estado do Rio de Janeiro também querem nos tirar do Engenhão.

Pensem nisso.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

"A Vida Em Seus Métodos Diz Calma" - Di Melo


*Ouça a música do vídeo enquanto lê o texto.

A figura do jogo não tem carteira de identidade, CPF, título de eleitor. Nem pensar ele tem pedigree. Talvez, num caso de muita sorte, o cachorro tem sua cartela de vacinas. Isso pensando de forma muito positiva.

Quem aqui realmente achava que o time misto com aquele banco de reservas, na altitude da Colômbia, com resultado adverso, iria ganhar o jogo? A derrota era prevista, cantada desde o empate no Engenhão.

Pior. Nem assim serviu pra diminuir a dor. Pior. É a terceira derrota seguida. Pior. Mais longe da liderança. Pior. Sem Sul-Americana. Pior. De goleada. Pior? Tem como ficar pior? Tem.

Poupamos Somália, Alessandro, Thiago Galhardo, Márcio Azevedo e Renan por quê?

O Botafogo entrou em campo no melhor estilo meia-bomba: não partiu pra cima e ficou parado, fazendo papel de bobo. O Glorioso teve uma atuação ridícula e se manchou com uma partida patética e um placar vergonhoso.

Ou o time entra pra arregaçar, ou bota os reservas pra deixar claro que você tá se lixando pra competição.

Se o time quer um exemplo de futebol campeão, que se espelhe no cachorro que invadiu o campo. Feliz, rápido, muitos drible, cheio de audácia e de fôlego.

Caio teve as oportunidades de gol e Elkeson parece “voltar” do limbo da seleção. Esses são os fatores positivos.

Os negativos são inúmeros. Seria um trabalho imenso enumerar cada um dos pontos ruins do time. Prefiro ficar quieto e só avisar: tem muita coisa errada.

E, por mais absurdo que pareça, tenho que pedir calma para todos os torcedores.

Pedir a cabeça do técnico não vai ajudar o time na reta final do Brasileirão. Muito menos vaiar. É hora de torcer pelo melhor. É momento de esperança. Se você tem fé, prenda-se nela. Se você é ateu, faça os cálculos e tente achar uma solução.

As coisas não estão boas, mesmo assim, mantenha a calma.

Sábado é dia de torcer. Só torcer.

domingo, 23 de outubro de 2011

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

Por mais que o sol tenha resolvido dar as caras no Rio de Janeiro, o Day After de uma derrota é sempre cinzento... obviamente, ninguém fica satisfeito quando o time deixa escapar pontos preciosos, ainda mais seguidamente! Sempre bate aquela sensação de que a partida contra o Corinthians não foi definitiva em relação ao desempenho do time fora de casa. Sim, a gente vacila fora de casa! Mas, antes que esse pessimismo paire no ar, é preciso sempre olhar para a tabela antes.

Apesar de todos os pesares, estamos em terceiro, terminaremos a rodada no máximo em quarto. Jogaremos os próximos três jogos em casa. 


Fui indagado com brilhantismo por um seguidor que perguntou: "você parece mais preocupado com a galera do que com o time". E realmente, ele está certo. O time que eu vi jogar ontem começou bem, deu dois vacilos brabos em seguida, jogou muito mal a partir daí, depois voltou a jogar bem e terminou mal. Uma partida de futebol equilibrada que infelizmente perdemos. Maicosuel correu meia maratona e quase definiu o jogo quando o placar ainda marcava 2x2. Loco Abreu fez grande partida, com posicionamento de um verdadeiro phd em como jogar na grande área. Renato fez boa partida e marcou seu merecido primeiro gol com a camisa gloriosa. Já o sistema defensivo lamentavelmente teve atuação desastrosa. Para coroar todas as trapalhadas, Marcelo Mattos levou o terceiro amarelo e Lucas um cartão vermelho infantil. Sem querer colocar a culpa no Lucas, mas a expulsão dele atrapalhou sim! E muito! Não gosto de reclamar da arbitragem porque se tornou o normal jogar contra eles também, mas não podemos deixar de registrar que Loco Abreu levou um penalti claríssimo não marcado.

Perdemos mas continuamos vivos na disputa. O que será que ajuda mais no momento? Adotar esse discurso covarde e vazio de que "já era" com certeza que não é. Algumas pessoas parecem jogar contra o próprio patrimônio, pelo prazer de poder dizer "eu estava certo", "eu já sabia", se o barco afundar. Outras ficam querendo arranjar um motivo para desistir da guerra antes da última batalha. Motivos não faltarão. Todavia, um time com JEFFERSON, Renato e um capitão que intimida o goleiro para acelerar o jogo (sem levar amarelo) é um time que não me faz desistir antes do apito final. Infelizmente nem todos os jogadores encaram o Botafogo com a  mesma seriedade, mas cabe a torcida fazer o seu papel. SEMPRE.

Como no casamento, é na alegria e na tristeza. Só os fortes sobrevivem ao Botafogo.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Hoje é dia de decisão

Legenda desnecessária
Se você tem uma superstição: mantenha.
Se você tem uma promessa pendente: cumpra.
Se você tem uma religião: reze.
Se você tem um amuleto da sorte: use-o.

Hoje é o dia de decisão.

Não que uma derrota ou empate acabem com nossas chances, mas verdade seja dita, uma vitória modifica tudo. TUDO mesmo.

Não é só a nossa liderança. É o balde de água fria na cabeça dos adversários. São as chances de título potencializadas a mil. É o ânimo da torcida. É o ânimo dos jogadores. É o dinheiro que entra e paga os prêmios atrasados. É o nome do clube nos jornais. São as camisas alvinegras na rua.

Não é só uma vitória, é deixarmos de ser um mero concorrente para nos tornarmos favorito.

Continuo frisando que não será a derrota ou empate que nos derrubará.

Quem é Botafogo sabe que adversidade é combustível para o clube.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

¡Sí, el Loco está acá!

Ontem, pouco antes da partida contra o Atlético Paranaense, vi uma foto publicada no Facebook que anunciava e convocava a torcida para apoiar o Botafogo nesta reta final de brasileirão, e esta retratava uma disputa de bola entre um jogador do Atlético-PR e André Lima. Imediatamente, pensei: "caramba, como é que um clube com a grandeza do Botafogo ficou tantos anos refém de ataques inoperantes e que não nos levaram a lugar algum!!!"

E hoje, dia do aniversário de Loco Abreu, vejo o quanto o espírito de uma equipe mudou. O Botafogo tem um ataque determinado, e uma equipe com vontade de vencer. É bonito ver como esse jogador mudou a imagem que se tinha do Botafogo... chorão? Chorões são os que sofrem com os gols de Abreu... Não é à toa que ele é o nosso capitão! Quando reclamamos de algo, por intermédio dele, o fazemos com embasamento, com conhecimento de regras, com uma postura firme e que, muitas vezes, já deixou (para a nossa diversão, claro!), muita gente da maior torci... opssss, emissora do país, com as calças curtas. Os outros até podem puxa o saco da Rede Globo, mas aqui é Botafogo!!! Aqui não!!!!

Quem diria que o homem que estreou no Botafogo num dia tão adverso se transformaria em ídolo de forma tão rápida? Lembro-me perfeitamente de cada crítica, de cada comentário desconfiado e da zoação dos adversários quando depositamos nossa confiança em Loco Abreu. Hoje, são estes os mesmos que o reverenciam e respeitam a sua visão de jogo e sua postura dentro de campo.

E hoje, dia do aniversário de Loco Abreu, mais do que desejar feliz aniversário, gostaria de dizer "muito obrigada": por nos trazer de volta a confiança, por eternizar um pênalti, por nos fazer acreditar novamente num título brasileiro, mas acima de tudo, obrigada por (re) conhecer/divulgar a nossa história e por ter se tornado, também, botafoguense de coração.

P.S.: Deixo como sugestão, um texto publicado em abril de 2010 no Infogol - "El Loco Penal", de Gustavo Poli, que mostra como andava nosso coração à época. Como as coisas mudam, não? Mas agora, el Loco está acá...

Cadê o coração, Loco?

domingo, 16 de outubro de 2011

Tempestade Tropical

Alessandro, quantos gols o Botafogo fez na partida de hoje?
Se tem um time chato, esse time é o Atlético Paranaense. Pior, o camisa 10, capitão do elenco, já jogou no Botafogo e sempre foi um algoz nosso.

Ameaçaram o Botafogo. Diziam que um Furacão chegaria ao Rio de Janeiro, com a força de 3 anos de invencibilidade e na luta contra o rebaixamento. Falaram que o técnico deles, um homem de 90 anos de carreira e que ainda tem cabelos pretos como a noite, montaria um esquema tárico capaz de segurar o empate.

Fiquem tranqüilos, o pior já passou. O furacão era uma tempestade tropical.

O jogo foi sem graça, não temos o que comentar. Um gol de cabeça do Antonio Carlos numa falta cobrada pelo Renato e um gol do Loco de pênalti. Isso já diz muito sobre o derby. O que importa é que somamos três pontos.

Aliás, três pontos, sexo e pizza são a mesma coisa: nem sempre são como esperamos, mas nunca são ruins.

Tempo feio, jogo insosso... Deixa pra lá!

O que importa mesmo é quarta-feira!É ganhar ou ganhar!! É o momento dos homens darem uma lição nos meninos!!

OBS: A parceria com a @BrahmaFogo já se mostra pé-quente. Parabéns aos envolvidos.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

@BotafogoNews e @BrahmaFogo




É com grande alegria q anunciamos nesse post a nova parceria do News! A @BrahmaFogo chega junto para trazer ainda mais informação e entretenimento ao nosso canal e deixar vcs sempre por dentro do q está acontecendo de mais importanto com o nosso GLORIOSO.

E como não poderia deixar de ser, de cara, já vem com uma novidade. E das boas! O pessoal da Brahma entrou de cabeça na idéia de lotar o Engenhão, e então, disponibilizou ao News um ingresso para um dos nossos seguidores assistir a vitória contra o Patético Paranaense!
Para ganhar, é facin, facin! Basta seguir o perfil @BrahmaFogo e dar RT na mensagem q compartilhamos esse link!

Anunciaremos o vencedor amanhã e o sorteio será realizado via aplicativo "Sorteie-me" e só ganhará o ingresso quem seguir os dois perfis!

Abraços GLORIOSOS e Saudações Alvinegras!

Compartilhe|

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Loco só tem um

Esse é o 2 a zero dos meus sonhos.
Eu vi um atacante ir para a zaga. Vi um imperador fazer papel de bobo da corte. Vi um goleiro se recuperar de péssimas atuações. Vi um líder sem grandeza. Vi um gol anulado. Vi um time com um a menos ganhar fora de casa. Vi o sempre protegido perder para o eternamente prejudicado.

Vi muita coisa num jogo só. Difícil contar.

O que importa é o que eu vi no fim do jogo: a tabela de classificação. O Botafogo tem dois pontos a menos que o líder. Detalhe, ainda nos falta um jogo. Vi esperança.

Eu não sei o que o Caio Jr. conversou com os jogadores durante a semana. Seja o que for, surtiu efeito na grande maioria.

Ainda assim, infelizmente, Cortês tomou aquele cartão amarelo bobo na hora de bater o lateral. Rapaz de Quissamã/Nova Iguaçu sem malandragem é fogo! Levar aquele cartão amarelo é típico de quem cresceu com leite com pêra. Ora, Cortês, teu negócio é quibe e esfiha! Toma tendência!

Acho que a expulsão do Cortês veio pra dar mais um gosto de heroísmo ao time. Todos tiveram que se desdobrar, em especial o goleiro Renan.

O menino tem uma tarefa difícil: se contentar com a reserva e substituir um goleiro de seleção.

Não só Renan vive à sombra do Jefferson, como tem uma concorrência no banco, Milton Rafael e Luís Guilherme são muito bons.

Renan mostrou serviço.

No mais, o Botafogo ganhou no suor e no sangue. Se o futebol bonito não vai resolver, que seja na canelada e no desespero. Se não dá para organizar, que seja na base do caos.

Bola pro mato que o jogo é de campeonato!

---


Quero mandar um abraço pro Alessandro, nosso lateral-direito:

Alessandro, tu joga isso e futebol!!!


---

Ainda nos faltam 10 rodadas. São 30 pontos! Eu acredito!

Domingo é jogo pra ganhar e lotar o Engenhão!!

sábado, 8 de outubro de 2011

Algo estranho, não acham?

Como um futebol tão bonito se desfaz tão rapidamente? Qual é a explicação para tantos resultados ruins?

Será que o esquema tático não engana mais? O time, mesmo quando entra com a formação principal, não tá jogando a mesma bola de antes. Elkeson e Maicosuel não são mais tão eficientes e até o Renato anda errando os passes.

Será que os jogadores cansaram? Não é possível. Boa parte do elenco ficou HUM MÊS sem jogar e aproveitaram o tempo para condicionar o time fisicamente.

Será que os convocados fazem falta? Então é de se conversar com os jogadores, focar na reta final. Não é só o título que está se afastando, a vaga da Copa Libertadores corre risco de escapar por entre nossos dedos.

Será que o Caio Jr não tá sabendo mexer? O time precisa fazer substituições que causem impacto, acelerem o time e dêem ânimo. Hoje, a entrada do Wiliam ajudou, mas ficamos sem lateral-direito.

Os salários estão em dia? Só as bonificações estão atrasadas? Há algum problema dentro do elenco? As palavras do presidente não surtiram efeito? Caio desanimou? Ou foi o grupo? Perguntas não faltam.

O que falta é explicação.

Com o futebol de hoje, até a esperança vira desfalque.

É pra se preocupar mesmo!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Acreditem

A partir da 30ª rodada as coisas melhoram. Enfrentaremos, nessa ordem: Atlético-PR; Avaí; Cruzeiro Figueirense; Vasco; América-MG; Internacional; Atlético-MG, e; Fluminense.

Nas últimas 8 rodadas do primeiro turno, ganhamos do Avaí, Cruzeiro, Vasco, América-MG, Atlético-MG e Fluminense. Perdemos do Atlético-PR, Figueirense, Internacional.

É óbvio que as derrotas foram fora de casa, e que, agora, será bem diferente com o Engenhão lotado. Além disso, temos dois clássicos contra adversários que sofrem com o nosso time.

Some isso ao fato de que temos um jogo a menos.

Do início ao fim, acreditem.