domingo, 14 de novembro de 2010

Ao Maestro, com Carinho!

O Maestro, em termos futebolísticos, se refere àquele que não necessáriamente é um craque, mas que, com sua experiência valoriza a posse de bola, não erra passes, cria jogadas expontâneas, dá passes espetaculares, enfim... é ele quem manda no meio campo.
Lúcio Flávio, nosso querido Maestro, já se aposentou deste cargo há muito tempo, desde que saiu do Glorioso para ter uma funesta experiência no Alvinegro Praiano.
O Maestro do time é aquele que raramente erra um passe difícil, e que nunca erra um passe fácil, é aquele que não corre, porque não precisa correr, sabe que os minutos são preciosos e que basta uma bola bem colocada para definir um jogo.
Me lembro bem de um Lúcio Flávio que fazia jus à esse título. Jogadinhas ensaiadas, passes inesperados e açucarados para Dodô, parece até que falo de décadas atrás, mas não tem tanto tempo assim.

Acontece que hoje, Lúcio Flávio não tem espaço no Glorioso, e as sucessivas tentativas de fazê-lo jogar para recuperar a confiança e a antiga forma, de certa forma acabam apagando ainda mais o brilho daquele que já foi brilhante.
Ainda hoje, considero-o um jogador inteligente, porém as pernas são mais devagar que o cérebro e isso atrapalha qualquer tentativa de jogada que o ex-craque tenta fazer.

O Botafogo hoje vive uma outra era. Temos um Goleiro (Digo até goleiros) de seleção, um bom ataque garantido até o final de 2011 com os gringos Herrera e Loco, e com os garotos Jóbson e Caio que ainda têm muito a aprender com os mais experientes. Temos o Mago e M.Mattos no meio-campo. Temos o Coringa Somália. Não temos zaga...é...não temos zaga mesmo....por isso nossa melhor defesa sempre foi o ataque. E por isso mesmo, Lúcio Flávio, que não tem poder de atacar, ou contra-atacar, não nos serve mais. Até as faltas que eram abundandementes cobradas e convertidas por ele, hoje são raridade.

Lúcio, Aliás, é apenas mais um que encerrou o seu ciclo no Glorioso e pode estar de saída. Leandro Guerreiro, Fahel, Alessandro, T.Souza, também já renderam(ou não renderam) o que tinham que render. E outros que nem começaram a escrever sua história podem dar adeus ao manto que já foi usados por lendários jogadores. Cajá, Eliseu, Bruno thiago, dentre outros...

Newton de Lima é um Glorioso WebDesigner, apaixonado por futebol e Alvinegro de coração. Peladeiro nos finais de semana, teve que deixar os gramados pelo amor à cerveja, contentando-se assim com o eterno amor ao time da Estrela Solitária. Escreverei aqui sobre a paixão de ser alvinegro, lembrando sempre que o amor anda de mãos dadas com o ódio.

Um comentário:

  1. Lucio Flavio, no "auge" de sua carreira , não passou de um atleta mediano tecnicamente falando. Competitivamente falando --- que é o que interressa para o futebol moderno --- sempre mostrou-se abaixo da mediocridade.
    Atleta sem velocidade, sem explosão muscular, sem potência nos arremates a gol, sem poder de recuperação e de marcação.
    Em resumo: jogador com perfil p/ atuar no América RJ, Juventude...por exemplo.
    Considero-o a maior "fraude" que vi no Botafogo.
    Um impostor da bola, e é lógico, com seus esquemas extra-campo, tipo rateio de salário...etc..

    ResponderExcluir